Dois corpos nus, despindo-se / Dous corpos nus, espíndose [Portes grátis]

Dois corpos nus, despindo-se / Dous corpos nus, espíndose [Portes grátis]
Editora: POÉTICA EDIÇÕES
Autor: Casimiro de Brito e Pura Salceda
Pontos de fidelidade: 10
Disponibilidade: Em stock
Preço: 12,90€

obra bilingue dos poetas Casimiro de Brito e Pura Salceda (Galiza, Espanha) 

Colecção POESIA DO MUNDO 

--

 CASIMIRO DE BRITO (Algarve, 1938)

Poeta, romancista, contista e ensaísta.
Nasceu no Algarve, em 1938, onde estudou (de-pois em Londres) e viveu até 1968. Depois de uns anos na Alemanha passou a viver em Lisboa. Actualmente dedica-se exclusivamente à literatu-ra. Começou a publicar em 1957 (Poemas da Solidão Imperfeita) e, desde então, publicou mais de 40 títulos. Dirigiu várias revistas literárias, entre elas "Cadernos do Meio-Dia" (com António Ramos Rosa), os Cadernos "Outubro/ Fevereiro/ Novem-bro" (com Gastão Cruz) e "Loreto 13" (órgão da Associação Portuguesa de Escritores). 
Actualmente é responsável pela colaboração portuguesa na revista internacional “Serta” e faz parte da direcção do Festival “Voix Vives” de Sète bem como da World Haiku Association, sediada em Tóquio. Esteve ligado ao movimento "Poesia 61", um dos mais importantes da poesia portu-guesa do século XX. Ganhou vários prémios literários, entre eles vários prémios nacionais, o Prémio Internacional Versilia, de Viareggio, para a "Melhor obra completa de poesia", pela sua Ode & Ceia (1985), obra em que reuniu os seus primeiros dez livros de poesia. Colabora nas mais prestigiadas revistas de poesia e tem obras suas incluídas em 236 antologias, publicadas em vários países. Participou em inúmeros recitais, festivais de poesia, congressos de escritores, conferências, um pouco por todo o mundo. Foi director de festivais internacionais de poesia de Lisboa (Casa Fernando Pessoa), Porto Santo (Madeira) e Faro. Foi fundador e vice-presidente da Associação Por-tuguesa de Escritores, presidente da Association Européenne pour la Promotion de la Poésie, de Lovaina e foi fundados e presidente da direcção depois da Assembleia Geral do P.E.N. Clube Por-tuguês. Obras suas foram gravadas para a Library of the Congress, de Washington. Foi agraciado pela Academia Brasileira de Filologia, do Rio de Janeiro, com a medalha Oskar Nobiling por serviços distintos no campo da literatura — entre outras distinções.
A Académie Mondiale de Poésie (da Fundação Martin Luther King), galardoou-o em 2002 com o primeiro Prémio Internacional de Poesia Leopold Sédar Senghor, pela sua carreira literária. Ganhou o Prémio Europeu de Poesia Sibila Aleramo-Mario Luzi, com a sua antologia Libro delle Cadute, pu-blicada em Itália em 2004. E o prémio “Poeteka” na Albânia. Tem traduzido poesia de várias lín-guas, sobretudo do japonês e foi traduzido para galego, espanhol, catalão, italiano, francês, corso, inglês, alemão, flamengo, holandês, sueco, polaco, esloveno, servo-croata, grego, romeno, búlgaro, húngaro, russo, árabe, hebreu, chinês, albanês, macedónio e japonês. Em 2006, foi nomeado Embaixador Mundial da Paz, no âmbito da Embaixada Mundial da Paz, sediada em Genebra. E foi agraciado com a Ordem do Infante pela Presidência da República. 
Livro das Quedas, Arte de Bem Morrer, Amar a Vida Inteira, Amo agora (com a cantora argentina Marina Cedro), Eros Mínimo e Aimer Toute la Vie, (Paris)são alguns dos mais recentes títulos que precedem a presente obra poética.


PURA SALCEDA (Cidade de México, 1961) 

Publicou, en 2003, Hola, de dónde eres? Manual de urgencia para navegar en los chats, en colaboración con Andrés Aberasturi. Como poeta trilingüe, saíron ao prelo os seus libros Versos de perra negra (2005), Mares Online (2008) e De ti y de mí, en Las mejores historias de amor (2012), en castelán; en galego A ollada de Astarté (2007); e en catalán L’amant circumstancial (versión biling. castelán-catalán, 2014). Coordinou a antoloxía Erato bajo la piel del deseo. Antología de poesía erótica (2010), onde se recollían poetas en lingua galega, catalá e castelá. 
Moitos dos seus poemas nas tres linguas foron publicados en diversas revistas literarias de España e América; e en máis dunha quincena de antoloxías, como: La voz y la escritura (2006), Mujeres Poetas en el País de las Nubes (2007), El Laberinto de Ariadna (2008), México España desde la pasión (2009), Trato preferente. Voces esenciales de la poesía actual en español (2010), Poetas con Rosalía V (2010), Cançons de Bressol (2011), Tardes del Laberinto (2011), Guía Viva de Ortodoxos y Heterodoxos en la poesía gallega contemporánea (2012), Los mejores poemas de amor (2013), Anuario de poesía de San Diego. Marca Frontera / San Diego Poetry Annual. Border Mark (2014), ErotizHadas (2014), Amores infieles (2014), Escolma salvaxe. Ferrol 2007-2013 (2014), ou Amour fou. Ebrio desván de amores locos (2016).
Como guionista obtivo o Premio "Sal a Escena 2009" convocado polo Ministerio de Igualdad de España pola curtametraxe Más asesinadas, dirixida por Mario Pilarte. 
Actualmente é Secretaria Xeral da Associació Col·legial d’Escriptors de Catalunya (ACEC). Edita desde 2006 o blog “Sintagma in Blue”.

POÉTICA

1) Universo paralelo. (Re)ollada á vida. Reviravolta sobre un mesmo, de espello en espello, buscando sempre. Atópame.
2) Soidade a berros. Eu contra ti, palabra lanzada. Respóndeme.
3) Tres voces, unha soa gorxa. Eu son tres e non son ningunha. Mestúrome.
4) Irremediablemente Ela. Sucumbo.

--

Edição: maio de 2016
Páginas: 114
Encadernação: capa mole
ISBN: 978-989- 99585-3-1

*Para usufruir dos portes grátis neste artigo, ao efectuar a compra seleccione a opção oferta promocional e insira p.f. o código "pgpe" no campo respectivo.​​ Oferta NÃO válida em caso de envio para o estrangeiro.

Fazer um comentário

Nome:


Comentário: Obs: HTML não suportado!

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código exibido na imagem abaixo:



Poetica © 2017